Associa

Caraterização

A Associação Lageosense de Solidariedade Social é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, situada na Lageosa do Mondego, que desenvolve actividades de apoio à população idosa e a crianças. Tem acordo de cooperação com a Segurança Social para todas as valências: Creche, Jardim-de-infância, Lar Centro de Dia, Apoio Domiciliário e ATL. Esta Instituição tem estatutos aprovados e registados na Direcção Geral da Acção Social, sob nº32/82 a folhas 130 e 130 verso, em 16/04/82. A Associação Lageosense de Solidariedade Social (ALSS) foi fundada em 1981.

A primeira fase deu-se com a criação dum ATL (Actividades de Tempos Livres), o qual funciona desde o início numa sala emprestada pela Junta de Freguesia. Em 1982, a ALSS construiu um edifício de raiz junto à Estrada Nacional 16, que se destina ao funcionamento da Creche e Jardim-de-infância. Em 1993, a Instituição resolveu alargar a sua área de intervenção à 3ª idade. Para o efeito, foi adquirido o edifício dos antigos correios, onde passou a funcionar o Centro de Dia. Assumindo sempre uma postura de coragem e determinação a ALSS apostou noutro desafio, em 1997, dando início ao Serviço de Apoio Domiciliário.

Em Julho de 2000, dada a crucial problemática de 3ª idade devido ao envelhecimento progressivo da sociedade e ao crescimento contínuo da população idosa, a associação inaugurou o Lar de Idosos. Contribuindo para a protecção e apoio das pessoas idosas até então esquecidas e isoladas.

A Instituição tem uma área de intervenção bastante alargada, uma vez que, trabalha com várias valências: ATL, Creche, Jardim-de-infância, Apoio Domiciliário, Centro de Dia e Lar de Idosos. Por consequência tem também públicos bastante diversificados.

Tem uma importância crucial na política social e no desenvolvimento da rede social do concelho, e contribui para a diminuição das carências sociais da região. A solidariedade social espelha-se nesta Associação e é encarada por todos com determinação, com espírito construtivo, responsabilidade e coragem.

 

Parcerias

  • 2009 – IEFP – Protocolo de implementação de medidas adoptadas pelo Governo, para melhorar os níveis de empregabilidade, estimular a (re) inserção no mercado de trabalho. “Iniciativa para o Investimento e Emprego”.
  • 2009 - PORI (Plano Operacional de Respostas Integradas – Plano Nacional Contra a Droga e Toxicodependência) – Compromisso de colaboração entre as entidades que constituem o Núcleo Territorial de Programa de Respostas Integradas do Território de Celorico da Beira.
  • 2008 – Protocolo de Cooperação com a SOPROFOR, nas áreas relacionadas com a formação para adultos desempregados e activos empregados e desempregados.
  • 2007 - SEGURANÇA SOCIAL – Protocolo RSI (Rendimento Social de Inserção) abrangendo os concelhos de Celorico da Beira e Fornos de Algodres.
  • 2006 - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CELORICO DA BEIRA – Protocolos de estágios curriculares.
  • Pertence ao executivo da CPCJ (Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco)
  • REDE SOCIAL
  • CLAS
  • Membro da REAPN – Rede Europeia Anti-Pobeza.
  • Representante do CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO CONCELHO DE CELORICO DA BEIRA

 

Recursos Humanos

  • 23 Funcionários repartidos pelas valências de Lar/Centro de Dia/Apoio Domiciliário/ATL/Creche/Jardim de Infância/Escritório.
  • 7 Funcionários na valência de RSI.

No contexto da formação profissional, para além de continuadamente recebermos técnicas para localmente fazerem o seu estágio profissional, a quem temos possibilitado continuar a trabalhar connosco, no fim do referido estágio (cumprimento de 100%), temos permitido a outras instituições que coloquem aqui os seus funcionários a estagiar, no âmbito de cursos de formação profissional. Nós próprios temos feito alguns cursos desses e também temos conseguido integrar os formandos nas estruturas da nossa instituição, como trabalhadores efectivos.

Pensamos que este quadro é revelador do dinamismo, e da intervenção social da nossa associação, quer ao nível da freguesia onde está inserida, quer no âmbito regional. Para além da nossa actividade regular, há todo um conjunto de propostas para que o social possa servir como factor de desenvolvimento do interior, através de melhorias qualitativas da prestação de serviços aos grupos etários mais expostas à exclusão, quer através da fixação de pessoas a integrar em projectos do apoio a novas propostas da intervenção social.

Existimos para sermos parceiros intervenientes na busca de uma melhor realidade social para todos no dealbar do século XXI. Queremos ser activos, propor soluções e apoiar os projectos que visem melhorar os propósitos constitucionalmente afirmadas, de apoio inequívoco a um combate à exclusão social.

Distinguem-se de outras associações, o facto de termos construído ao longo dos anos um conjunto de estruturas físicas e organizativas de referência no concelho de Celorico da Beira, o que nos permite aceitar sem qualquer tipo de problemas qualquer desafio, numa lógica do primado do optimizar os recursos existentes, para um trabalho mais profícuo e mais interventivo no domínio do social neste concelho de Celorico da Beira.